Papa Francisco alerta sobre fingimento na fé e explica como viver a Páscoa

Publicado em 28 mar 2018

O Papa Francisco alertou hoje (28) no Vaticano para o “fingimento” na vida da fé, que leva alguns a professar a fé na ressurreição de Jesus sem abandonar uma vida de corrupção.

O Papa afirmou que essa realidade “triste e dolorosa” deve nos fazer refletir especialmente nesse tempo em que a liturgia da Igreja com o Tríduo Pascal convida os cristãos a uma nova vida.

“Existem cristãos fingidos, aqueles que dizem ‘Jesus ressuscitou’, ‘eu fui justificado por Jesus’, estou na vida nova, mas vive uma vida corrupta. O corrupto finge ser uma pessoa honrada, mas no final, no seu coração existe a podridão. Jesus nos dá uma vida nova. O cristão não pode viver com a morte na alma e nem ser causa de morte”, advertiu Francisco.

Papa Francisco contou ainda uma história pessoal, para mostrar que o Tempo da Páscoa deve ser o momento mais importante na vida dos cristãos.

A catequese seguiu a proposta que vem sendo apresentada pelo pontífice ao longo das últimas semanas, de falar sobre a Santa Missa. Nesta quarta-feira da Semana Santa, o Santo Padre explicou o sentido do Tríduo Pascal, que evoca a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus.

“O Tríduo começa amanhã com a Missa da Ceia do Senhor e se concluirá com as vésperas do Domingo da Ressurreição, depois vem a ‘Pasquetta’ para celebrar esta grande festa”, disse o Papa.

“Estes dias marcam as etapas fundamentais de nossa fé e da nossa vocação no mundo, e todos os cristãos são chamados a viver os três dias Santos como, por assim dizer, a ‘matriz’ de sua vida pessoal e comunitária, como viveram os nossos irmãos judeus o êxodo do Egito”, acrescentou.

Francisco explicou que o Canto da Sequência, apresentado no Domingo de Páscoa, anuncia solenemente que “Cristo, nossa esperança, ressuscitou e nos precede na Galileia”. Nele o Tríduo Pascal encontra seu “ápice”.

“Ele contém não somente um anúncio de alegria e de esperança, mas também um apelo à responsabilidade e à missão. E não acaba com a ‘colomba’ (especiaria pascal italiana), os ovos, as festas. Isto é bonito, é bonito porque é a festa de família, mas não fica nisto. Começa ali com o caminho à missão, ao anúncio: Cristo ressuscitou”, enfatizou.

 

Francisco frisou que o Tríduo Pascal conduz os fiéis para acolher Jesus Ressuscitado como “centro de nossa fé e da nossa esperança”, e que este por sua vez, “evangeliza a Igreja” e a “convidada a evangelizar”.

 

O Batismo também foi lembrado pelo Papa. Este momento que é sempre realizado no sábado santo, na Vigília Pascal, nos mostra que com Cristo tudo se renova e o gesto do batizado nessa celebração evidencia que “ali se começa a vida cristã”.

 

Por fim, o papa convidou todos a viver bem estes dias e deixou votos de uma feliz Páscoa.

Ao longo dessa semana, o site Vatican News irá transmitir as principais celebrações do Vaticano ao vivo.


fonte: a12.com

Deixe uma resposta



Delicious Digg Stumble Upon Google Bookmarks


COLINA PARK HOTEL | Rua Oliveira Braga, 270 Aparecida São Paulo - CEP 12.570-000
Tel: (12) 3105-1636 Fax.: (12) 3105-9203 | contato@hotelcolinapark.com.br